VOLTAR À PÁGINA INICIAL
 

Arquivo Gerência de Educação e Cultura.1

Arquivo Gerência de Educação e Cultura.2

 BUSCA







O Que é o Projeto


ESCOLA EM CENA


O projeto Escola em Cena destina-se a professores e alunos da rede estadual paulista de ensino e tem como objetivos organizar ações para o acesso de alunos e professores a produções de teatro e dança e orientar as escolas para que essas atividades culturais sejam articuladas significativamente ao desenvolvimento do currículo. Para tanto, os professores recebem orientações, antecipadamente, por intermédio de material de apoio pedagógico, veiculado por meio digital, com sugestões de projetos didáticos a serem desenvolvidos na escola e referenciais de caráter teórico-metodológico para sua fundamentação. Essas propostas representam indicações de possibilidades de articulação da experiência de contato com as produções de teatro e dança ao trabalho pedagógico, de forma a contextualizá-la no ensino de suas disciplinas. Aliado a isso, esses projetos abrem possibilidades para o desenvolvimento de atividades de sistematização de conhecimentos que podem ser partilhadas por toda a escola, como a apresentação de jogos teatrais, improvisações, peças, seqüências coreográficas, a produção e divulgação de textos dramáticos, de estudos sobre manifestações dessas artes, de críticas de espetáculos e, ainda, outras que poderão ser criadas por alunos e professores. Escola em Cena é um projeto da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, que conta com a parceria da Secretaria Estadual da Cultura.





JUSTIFICATIVA


As linguagens do teatro e da dança são componentes da disciplina Arte no Currículo da escola estadual, desde os anos iniciais do Ensino Fundamental até o Ensino Médio, e por isso é de suma importância que se ofereça aos alunos a possibilidade de assistir a exibições nessas áreas. Assim, tanto em visitas a casas de espetáculo quanto em apresentações na própria escola, participar dessas produções não pode se caracterizar como um evento desarticulado do currículo e do planejamento escolar, mas a atividade requer a preparação dos alunos para a apreciação dos elementos constitutivos dessas linguagens. Dessa forma, considerando-se as especificidades dessa interação, é fundamental que o professor inicie esse trabalho antes do momento da apreciação do espetáculo pelos alunos, ampliando as possibilidades de promoção de uma experiência mais significativa para ambos. Essa ação, como complemento das atividades pedagógicas, deve ser coerente com os objetivos e procedimentos de trabalho definidos no planejamento docente, de forma que a diversificação de experiências de fruição e de produção em teatro ou em dança possibilite o aprofundamento de conteúdos de Arte e a abrangência de relações com outras disciplinas e com temas transversais.

É importante destacar que a inclusão das linguagens de teatro e dança na educação – tanto pelo acesso de alunos e professores a espetáculos, quanto pela montagem de peças, improvisações e coreografias na escola – necessita de direcionamento pedagógico para conformá-las às diretrizes da atual política educacional do Estado, com base nos Parâmetros Curriculares Nacionais e considerando os conteúdos programáticos propostos para disciplinas do Ensino Médio pela Secretaria Estadual da Educação. Assim, a participação de alunos e professores em ações culturais de teatro e dança requer algumas condições que contribuam para a dinamização da prática de ensino – ao diversificá-la, gerando maior envolvimento do aluno no trabalho pedagógico – e para o seu enriquecimento, ao propiciar uma outra ordem de interação com o objeto de estudo, no sentido de atingir resultados efetivos da aprendizagem nos âmbitos estético, cognitivo, social e afetivo.





APRENDIZAGENS PARA OS ALUNOS


Ao longo do projeto, espera-se que os alunos sejam capazes de:
• identificar e explorar os elementos que compõem as linguagens de teatro e de dança (direção, cenografia, iluminação, figurinos, maquiagem, coreografia, interpretação, discurso cênico);
• identificar as formas de organização, integração e apresentação dos elementos que compõem a cena (voz, corpo, movimento, espaço, som, gesto, palavra, interatividade);
• conhecer práticas e teorias das linguagens artísticas de teatro e de dança, bem como familiarizar- se com seus códigos e articulações formais, aspectos expressivos, técnicas e materiais, contextualizando-os em diversos âmbitos – geográfico, social, histórico, cultural e psicológico;
• identificar técnicas expressivas na construção dos discursos cênicos;
• correlacionar as diversas expressões do corpo em cena;
• identificar e comparar as configurações da relação palco/platéia;
• reconhecer a singularidade e a diversificação das manifestações de teatro e de dança em diferentes culturas e momentos históricos;
• explorar formas de categorização das produções cênicas de acordo com suas formas de organização, integração e apresentação e contexto histórico, geográfico e sociocultural;
• apreciar e discutir criticamente teatro e dança.





CARACTERIZAÇÃO DO MATERIAL PEDAGÓGICO


O material pedagógico de apoio ao projeto caracteriza- se pela abordagem de três vertentes: unidade informativa, subsídios para o desenvolvimento de projetos didáticos e indicações práticas para a criação de teatro estudantil na escola
1. Na vertente informativa, serão reunidos textos sobre a história do teatro e da dança em diversas culturas, os elementos que compõem a cena, os diversos espaços cênicos, as manifestações cênicas contemporâneas e seus aspectos característicos, o panorama da história do teatro e da dança na escola, as relações entre produções cênicas e o contexto sociopolítico e cultural, as modalidades dessas linguagens, o espectador e as relações com ele; serão apresentados, ainda, depoimentos de profissionais da área (artigos e entrevistas com diretores, atores, dançarinos, coreógrafos, produtores, professores de teatro, cenógrafos, etc.), bem como a relação de espetáculos em cartaz e de festivais de teatro e dança, bibliografia sobre a exploração da linguagem do teatro e da dança na escola, especificidades sobre o teatro e a dança, ilustrações, fotos, relação de sites, etc.
2. Nessa vertente apresenta-se orientações ao professor para a preparação dos alunos quanto à apreciação do espetáculo e um elenco de atividades com procedimentos para o tratamento de conteúdos relativos às linguagens de teatro e de dança, sempre vinculados à especificação de resultados de aprendizagem esperados.
3. Como sugestões práticas para a criação de teatro na escola, no material didático encontram-se indicações sobre as etapas para organização do grupo segundo as diferentes funções a serem desempenhadas, os procedimentos para a organização da cena, a utilização de materiais na produção do espetáculo, e, ainda, sobre o envolvimento da comunidade no projeto.





COMPETÊNCIAS INSTITUCIONAIS NO DESENVOLVIMENTO DO PROJETO


Secretaria da Educação – FDE

• Elaboração do material pedagógico.

• Montagem e instalação de link.

• Estabelecimento de critérios para seleção dos espetáculos.

• Seleção de espetáculos para estabelecimento de parcerias com grupos ou companhias que tenham interesse em participar do projeto.

• Organização operacional da participação das escolas nos espetáculos, incluindo a distribuição de ingressos dos espetáculos e divulgação das programações locais.

• Custeio do transporte de alunos e professores.

• Acompanhamento do desenvolvimento do projeto nos locais de apresentação dos espetáculos e nas escolas participantes.

• Avaliação do projeto.



Secretaria da Cultura

• Disponibilização de uma cota de ingressos para as escolas estaduais.

• Seleção e fornecimento de textos dramáticos para divulgação no link do projeto nos portais da SEE e da FDE.

• Fornecimento de sinopses, programas dos espetáculos e de agenda de eventos culturais.





INSTITUIÇÕES PARCEIRAS DO PROJETO ESCOLA EM CENA - 2014


ASSOCIAÇÃO PAULISTA DOS AMIGOS DA ARTE – APAA
 


ESPAÇO EDUCACIONAL E CULTURAL GOVERNADOR MARIO COVAS – FUNDACC




RVA CULTURAL ASSESSORIA PRODUÇÕES E ASSOCIAÇÃO / SOCIEDADE DE CULTURA ARTÍSTICA




SÃO PAULO COMPANHIA DE DANÇA – SPCD
 


SESC ARARAQUARA 


SESC BAURU




SESC BELENZINHO




SESC BERTIOGA




SESC BIRIGUI/ARAÇATUBA




SESC BOM RETIRO




SESC CAMPINAS




SESC CARMO




SESC CATANDUVA




SESC CONSOLAÇÃO




SESC INTERLAGOS




SESC IPIRANGA




SESC ITAQUERA




SESC OSASCO




SESC PINHEIROS




SESC PIRACICABA




SESC POMPÉIA




SESC PRESIDENTE PRUDENTE




SESC RIBEIRÃO PRETO




SESC SANTANA 
 


SESC SANTO AMARO 
 


SESC SANTO ANDRÉ




SESC SANTOS
 


SESC SÃO CAETANO
 


SESC SÃO CARLOS




SESC SÃO JOSÉ DO RIO PRETO




SESC SÃO JOSÉ DOS CAMPOS




SESC SOROCABA




SESC TAUBATÉ




SESC VILA MARIANA